in

13 objetos do dia a dia que mudaram muito com o passar dos anos

Analisando o tempo logo imaginamos uma variável que nunca para e está em constante evolução, todas as coisas sofrem com o feito do tempo. Desde o momento em que nascemos estamos sujeitos a aprender coisas novas, desenvolvendo habilidades que podem ser as mais variadas possíveis. Cada indivíduo possui uma percepção do mundo e vive de uma maneira diferente, mas quando paramos para pensar logo percebe-se que é impossível saber de tudo ou viver todas as experiências, uma das grandes limitações disso é o tempo.
É inevitável que quase tudo pode mudar com o passar do tempo, novas tecnologias surgem e os objetos cotidianos ganham novas funções e adaptações surpreendentes. Muita gente nem sequer sabe como era a aparência antiga de coisas utilizadas no nosso dia a dia. Assim nossa equipe de redação do site X4T, selecionou algumas imagens mostrando como o tempo passa bem diante dos nossos olhos e como alguns objetos do nosso cotidiano mudaram muito com o passar dos anos.

1. Televisor:
A primeira produção em massa de televisores começou na Alemanha em 1934. Uma caixa de madeira grande com uma tela pequena e imagem borrada custava 445 dólares (equivalente a quase 7 mil dólares atualmente).
É até difícil de acreditar nisso diante dos televisores atuais, fininhos e com telas enormes, presentes em todas as lojas de eletrodomésticos.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

2. Óculos de sol:
Os primeiros óculos de sol não protegiam exatamente contra o sol, e sim da cegueira provocada pela neve. Moradores do hemisfério norte usavam madeira, ossos e outros materiais para criar estruturas com furos estreitos na altura dos olhos. O artefato protegia a visão quando a neve refletia intensamente a luz solar.
Atualmente, os óculos de sol não só protegem contra a luz do sol, mas também viraram um acessório tido como indispensável para muita gente.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

3. Câmera digital:
Hoje em dia, para registrar momentos emocionantes, basta apertar um botão do smartphone ou de uma câmera multifuncional.
Mas em 1975, a tarefa exigia o uso de um aparelho que pesava 3,6 quilos e possuía um reprodutor de fita cassete integrado. Aquela câmera digital funcionava com 16 baterias. Ou seja, ser fotógrafo à época era um trabalho braçal e pesado, no sentido literal das palavras.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

4. Papel higiênico:
O uso de papel com fins higiênicos começou na China, no ano de 589. No entanto, sua produção para venda em grande escala só começou em 1857: o papel foi cortado em quadrados e embalado em sacolas. Os primeiros rolos, parecidos com os que usamos hoje, surgiram em 1880 na Grã-Bretanha.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

5. Lavadora de roupas:
A primeira máquina de lavar roupas foi patenteada em 1851. Apesar de lembrar um pouco as lavadoras atuais, não tinha nada em comum com elas. À época, também existiam dispositivos que permitiam lavar entre 10 e 15 camisas ao mesmo tempo, mas eles exigiam o trabalho de 10 animais! Ainda bem que não precisamos de nenhuma mula ou burro para lavar nossas calças, vestidos e camisas atualmente.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

6. Meias:
As primeiras meias surgiram no Egito, no século 3 antes de Cristo. Sua aparência esquisita é facilmente explicada, pois elas eram usadas com sandálias: por isso, havia uma separação entre o “dedão” e os demais dedos. Hoje, é até difícil imaginar a vida sem este elemento do guarda-roupa. Usá-lo com sandálias abertas também não tem feito muito sucesso ultimamente.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

7. Furadeira:
Basta apertar um botão para que consigamos fazer um furo numa parede. É assim que funcionam as furadeiras elétricas atuais, inventadas em meados do século 19. No entanto, muito antes de seu surgimento, existiam na Roma Antiga furadeiras de mão, cujo uso exigia uma força quase sobre-humana.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

8. Disco rígido:
Objetos cotidianos que mudaram muito com o passar dos anos
Há 60 anos, o mundo conhecia o primeiro disco rígido. Ele pesava mais de uma tonelada e possuía apenas 5 megabytes de memória. Atualmente, até o mais simples dos smartphones, pesando apenas alguns gramas, é capaz de armazenar dezenas de vezes mais informações que aquele aparelho.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

9. Colete salva-vidas:
Os coletes salva-vidas estão entre os objetos de resgate mais populares do mundo. Mas nem sempre foi assim: no começo do século 20, ninguém gostava de usá-los, pois eles limitavam o movimento. Observando a foto acima, é fácil entender por que ninguém queria usar um “colete” assim.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

10. Patins:
A primeira menção sobre patins data do ano 1743, mas naquele tempo, eles não pareciam em nada com os atuais. Eram praticamente incontroláveis, e os modelos passavam longe de ser confortáveis e leves.
Os patins aos quais estamos acostumados apareceram na década de 1970: o objetivo era permitir que os jogadores de hóquei pudessem treinar fora do gelo.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

11. Calculadora:
As primeiras calculadores, ou melhor, os aritmômetros, faziam 4 operações simples: somar, subtrair, multiplicar e dividir. O curioso é que a exatidão do resultado não dependia da máquina, e sim da precisão e da atenção da pessoa encarregada de realizar o cálculo.
Atualmente, as calculadoras são super pequenas, simples e funcionais. E, claro, cabem na memória de um celular. Imagine ter que andar pelas ruas carregando uma calculadora destas todos os dias!


Foto: Reprodução/wikimedia.org

12. Babá eletrônica:
As mães atuais podem ficar tranquilas sabendo que o sono do bebê é acompanhado por monitores que transmitem não só vídeo, mas também áudio. Mas há muitas décadas, era preciso usar um dispositivo enorme e assustador com o mesmo objetivo.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

13. Absorventes:
As mulheres que viveram antes da nossa era já usavam absorventes internos, mas eles não eram produtos de higiene pessoal que podiam ser encontrados em todas as lojas. Em diferentes partes do mundo, eles eram feitos em papiro, lã, papel ou material vegetal. Muitas vezes, eram ajustados com barbantes. Os absorventes de algodão, como conhecemos hoje, só surgiram nos anos 1930.


Foto: Reprodução/wikimedia.org

Loading...

Avatar

Artigo escrito por Alex Valadares, engenheiro eletricista por formação e grande admirador do mundo da arquitetura e curiosidades do mundo. Fundador, produtor, editor e roteirista do site X4T e página Portal na rede.

15 desafios curiosos que definitivamente irão sacudir seu cérebro

28 pessoas que descobriram como são parecidas a personagens de desenhos ou obras de artes