in

24 dos fenômenos mais curiosos que acontecem na Terra

Por definição fenômeno natural é um acontecimento não artificial, que ocorre sem a intervenção humana e podem ou não, influenciar a vida que a eles estão sujeitas, como por exemplo às condições meteorológicas, os desastres naturais, a formação de chuva ou até mesmo de um ecossistema diversificado e maravilhoso pode ser considerado um fenômeno natural.
Sabemos que a natureza é impressionante, e quem em sua biosfera podem ser encontrados inúmeros fenômenos naturais que poucas pessoas já tiveram a oportunidade de observar. A Terra está cheia de mistérios e acontecimentos surpreendentes que nos fazem acreditar nos poderes mágicos da mãe natureza.
Pensando nisso nossa equipe de redação do site X4T, selecionou uma galeria de imagens mostrando alguns fenômenos curiosos que a natureza pode criar em nosso planeta. Vale a pena conferir a galeria completa abaixo!

1. O olho do Saara.
Confira 20 formações geológicas impressionantesmsn.comRichat Structure, Mauritania – Corbis Guelb er Richat, Mauritânia
Também conhecido como Estrutura de Richat, tem a aparência de um grande olho, daí o nome: o olho do Saaara. Com um diâmetro de 40 quilômetros, a erosão em forma de cúpula, primeiramente foi interpretada como um impacto de asteroides.
Após vários estudos, os geólogos concluíram que era uma cúpula geológica altamente simétrica e profundamente erodida. Seu centro consiste em fendas de uns 30 quilômetros.

Foto: Reprodução/Brightside

2. A fenda mais profunda da Terra.
The Black Crack é uma fenda natural localizada no Parque Nacional Canyonlands, EUA. Diz-se que a White Rim Trail, onde a greta está localizada, foi usada por por cowboys e mineiros em outras épocas para atingir os níveis mais baixos dessa formação geológica. Em 1918, tornou-se uma trilha para os pecuaristas e foi ampliada por mineradores de urânio na década de 1950. Essa fenda é uma formação natural e sua aparência intimidadora atrai muitas pessoas.
A trilha tornou-se um dos passeios mais interessantes para os turistas. Se passar por lá, não se esqueça de dar uma olhada nas falésias baixas localizadas do lado direito, na volta de sua caminhada. Há uma cavidade grande a cerca de 200 metros da trilha, com dois buracos no topo. Dizem que as camadas de pedra ali dispersas são restos da idade da pedra. Elas não sofrem erosão de forma natural, então acredita-se que foram usadas como ferramentas por homens da pré-história.

Foto: Reprodução/Brightside

3. Bioluminescência marinha.
Esta margem do mar de Hong Kong está sempre iluminada! De fato, é muito bonito! Diz-se que a bioluminescência marinha, também conhecida como brilho marinho, formou-se pela poluição da terra, por isso também pode ser devastadora para a vida marinha e a pesca. Portanto, por mais lindo que seja, é alarmante e precisa de atenção imediata.


Foto: Reprodução/Brightside

4. As Montanhas Arco-íris na China.
Se alguma vez já se perguntou o que inspira os artistas, então deve visitar as Montanhas Arco-Íris da China. Localizadas no parque geológico Zhangye Danxia Landform, são verdadeiramente uma maravilhosa criação de natureza.
Foram declaradas Patrimônio da Humanidade pela UNESCO em 2009. Dizem que obtiveram suas cores graças aos minerais, óxido de ferro e outras substâncias similares.

Foto: Reprodução/Brightside

5. O bosque torcido.
A primeira vista, parece saído de um livro de Harry Potter ou de um conto de fadas. Plantados em 1930, cerca de 400 pinheiros curvaram-se estranhamente para o norte. E ainda é um mistério por que crescem assim.
Dizem que foram desviados por algum tipo de intervenção humana. Mas a verdadeira razão para esse fenômeno não foi descoberta.

Foto: Reprodução/Brightside

6. O vulcão Ijen, que lança lava azul, na Indonésia.
O azul aqui já não é tão intenso. O vulcão Ijen, famoso por sua lava anil, é outra das maravilhas da natureza. Localizado em Java Oriental, na Indonésia, faz parte de um grupo de vulcões. A cor azul brilhante é o resultado da combustão de gases sulfúricos a uma temperatura muito alta, superior a 360°C. À medida que esses gases entram em contato com o oxigênio, sua lava torna-se azul.
Ao lado do Ijen encontra-se a cratera que abriga o maior lago de ácido sulfúrico do mundo, formado por lava azul. Seu brilho é mais resplandecente à noite.

Foto: Reprodução/Brightside


Foto: Reprodução/Brightside

7. Cataratas de sangue.
Parece que a Antártida é o centro dos acontecimentos misteriosos mais incríveis! Encontradas em 1911 pelo geólogo australiano Griffith Taylor, as cataratas de sangue obtêm sua cor vermelha graças ao fluxo de óxido de ferro que entra em contato com a água salgada. O processo é basicamente aquele que estudamos na escola: o ferro fica vermelho ao entrar em contato com o oxigênio.
O razão da cor vermelha, a princípio foi atribuída às algas vermelhas, mas depois confirmou sua relação com a presença de ferro oxidado.

Foto: Reprodução/Brightside

8. Pyura chilensis: a rocha viva.
A Pyura chilensis, uma iguaria encontrada na costa do Chile, é estranha aos olhos e deliciosa ao paladar. Antes de perguntar por que alguém comeria uma pedra, não se trata de uma. É um animal marinho filtrador semelhante à estrutura rochosa do mar, mas sem cérebro nem órgãos sensoriais.
Nasce macho, mas produz órgãos femininos e depois se reproduz sozinho. Seu sangue contém um metal chamado vanádio. É muito apreciado no Chile e do Peru.

Foto: Reprodução/Brightside

9. Cascata submarina.
Além da beleza cênica das Ilhas Maurício, uma cachoeira subaquática desafiou todas as leis da física e flui como um mistério. Como é possível formar uma cachoeira debaixo d’água? A verdadeira razão por trás disso é a ilusão. Não é a água que está caindo, e sim a areia das praias que as correntes oceânicas arrastam do continente. Mas ainda assim é incrível, não é mesmo?


Foto: Reprodução/Brightside

10. A erupção do vulcão Calbuco no Chile: tempestade de relâmpagos vulcânicos.
Se tiver a chance de ver com seus próprios olhos, pensará que é o Apocalipse. De fato, parece terrível, já que a erupção do vulcão é acompanhada por raios. O motivo desse fenômeno magnífico é a eletrificação das partículas de cinzas aumentadas pelo magma. Os relâmpagos geralmente são observados na parte inferior de uma coluna de cinzas.O vulcão Calbuco, no Chile, já entrou em erupção algumas vezes, explodindo em raios que partiram o céu, causando muito terror. O governo iniciou o processo de evacuação a tempo para evitar danos.

Foto: Reprodução/Brightside

11. Buraco de gelo na Antártida.
O misterioso buraco na Antártida surgiu em outubro de 2017, deixando os cientistas assombrados. É gigantesco, quase 30 mil quilômetros quadrados, e foi detectado por um flutuador robótico capaz de operar sob o gelo marinho.
Segundo o Centro Nacional de Dados de Neve e Gelo dos EUA, o fenômeno também é chamado de “polínia” (em inglês, “polynya”), que é um espaço aberto de água, onde se espera encontrar um gelo marinho sólido.

Foto: Reprodução/Brightside

12. Donuts de neve ou rodas de neve.
Às vezes parecem grandes donuts ou pneus de gelo, como se a própria natureza viesse brincar com a gente. É um fenômeno meteorológico raro que geralmente tem forma cilíndrica. A razão de estarem ocos no meio é que essas foram as primeira camadas a se formar e portanto são frágeis e se deixam levar pelo vento, lembrando uma rosquinha. Podem ser tão pequenos quanto uma bola de tênis e tão grandes como um carro.


Foto: Reprodução/Brightside

13. Chuva vermelha em Querala.
Em 2001, no Estado de Querala, no sul da Índia, ocorreu um fenômeno impressionante. Chovia demais e a água manchava a roupa de todo mundo. A princípio, a chuva foi atribuída a algum de queda de meteoritos.
No entanto, estudos posteriores confirmaram que a causa da cor vermelha foram os esporos transportados pelo ar, proveniente de algas verdes terrestres prolíficas do gênero Trentepohlia. O fenômeno se repetiu mais tarde em 2012, na Índia e no Sri Lanka.

Foto: Reprodução/Brightside

14. O Zumbido de Taos.
Parece um pouco assustador, mas o zumbido em Taos, no centro-norte do Novo México (EUA), é confirmado por muitos e inaudível para outros. Quem o ouviu, afirma ouvi-lo de dia e de noite, mas a origem ainda é desconhecida.
O primeiro zumbido foi relatado nos anos 90. Embora muitas explicações científicas e psicológicas tenham sido dadas, nenhuma foi 100% comprovada. Você já esteve em Taos? Conseguiu ouvir o zumbido?

Foto: Reprodução/Brightside

15. O arco-íris branco ou o arco de névoa.
O arco-íris branco, também popularmente conhecido como o arco de névoa, é provocado por pequenas gotas de água, mais pequenas que 0,05 milímetros. Essas belezas têm múltiplos anéis pálidos causados ​​pela difracção.


Foto: Reprodução/Brightside

16. A rosa do deserto.
Então, o cantor pop Sting não estava tão errado quando compôs a música Desert Rose. Afinal de contas, existem rosas do deserto!
Falando seriamente, elas são formações de aglomerados de cristais de gesso ou barita, que incluem grande quantidade de grãos de areia.
Em média, o tamanho de uma rose-rock fica entre 1,3 e 10 centímetros de diâmetro. O maior foi um grupo de rosas das areias, que tinha cerca de 99 centímetros de altura e pesava mais de 454 quilos.

Foto: Reprodução/Brightside

17. A espuma misteriosa na China.
Aconteceu uma noite na China, de repente, algo estranho e fétido apareceu no meio das ruas. Depois de um tempo, a espuma começou a voltar para a mesma rachadura de um centímetro de largura de onde tinha saído.
Muito se especulou para explicar o fenômeno, mas nada pode ser confirmado. O governo em nota oficial disse que a lama vazou acidentalmente de um canteiro próximo de obras do metrô, mas muitos não acreditavam que isso fosse verdade.

Foto: Reprodução/Brightside

18. O Salar de Uyuni é um salar na Bolívia e reflete o céu quando pequenas quantidades de água o inundam.


Foto: Reprodução/Brightside

19. Os icebergs de cabeça para baixo parecem fascinantes.

Foto: Reprodução/Brightside

20. Quando o sol está se pondo, parece até transformar essa cachoeira em ouro.

Foto: Reprodução/Brightside

21. A nuvem da Morning Glory é um fenômeno meteorológico raro que produz nuvens laminadas.


Foto: Reprodução/Brightside

22. Wave Rock é uma formação rochosa natural na Austrália. Tem a forma de uma onda e tem aproximadamente 15 metros de altura.

Foto: Reprodução/Brightside

23. Asperitas é uma formação de nuvens que pode parecer sinistra, mas na maioria das vezes se dissipa sem a formação de uma tempestade.

Foto: Reprodução/Brightside

24. Círculos de fada são criados por cupins de areia e normalmente acontecem em lugares que têm um certo tipo de vegetação.

Foto: Reprodução/Brightside

Avatar

Artigo escrito por Alex Valadares, engenheiro eletricista por formação e grande admirador do mundo da arquitetura e curiosidades do mundo. Fundador, produtor, editor e roteirista do site X4T e página Portal na rede.

34 pessoas que acreditavam muito que teriam um ótimo dia, mas a vida decidiu outra coisa

Pessoas que são verdadeiros gênios e parecem estar passos à frente da maioria