in ,

28 fotos mostrando o efeito do Corona vírus nos principais locais turísticos do mundo

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detectado em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.600 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde a declarar a doença como pandemia. O número de infetados ultrapassou as 125 mil pessoas, com casos registados em cerca de 120 países e territórios, incluindo Europa, América do Norte e América do Sul.
Diversos pontos de comércio, restaurantes e atrações de locais conhecidos da Europa, Ásia e Oriente Médio estão esvaziados e com muito menos turistas do que o normal depois do surto de coronavírus pelo mundo.
A Associação Internacional de Transportes Aéreos divulgou duas previsões sobre o mercado de aviação em relação ao surto do novo coronavírus: no primeiro cenário, o mercado sofre desaceleração, mas se recupera na sequência, e as perdas chegam a US$ 63 bilhões. Em um prolongamento da crise, o prejuízo global alcança US$ 113 bilhões na indústria da aviação.

Na Itália em Fontana di Trevi: julho de 2019 X março de 2020.
Foram registrados 41 novas mortes por Covid-19 na Itália, elevando o número para um total de 148 com mais de 3.800 casos confirmados. O país apresenta o maior número de casos registrados no continente europeu.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

A catedral de Milão, Itália: abril de 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Coliseu de Roma, Itália: abril de 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Torre Eiffel, França: fevereiro de 2019 X março de 2020.
Na França, o governo decidiu por cancelar todos os eventos com mais de 5 mil pessoas em locais fechados. O Museu do Louvre permaneceu fechado após a realização de uma reunião dos funcionários para reivindicar o direito de não comparecer ao trabalho por medo de contaminação.
O país apresentou 577 casos confirmados de coronavírus e registrou 9 mortes pela doença deste o inicio do surto.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Bangcoc, Tailândia: março de 2016 X março de 2020.
Na Tailândia, uma das regiões que recebe o maior número de turistas chineses ao ano, as ruas de um dos principais pontos turísticos da região estão esvaziadas. Em fevereiro, o país teve uma queda de 86% no número de turistas chineses.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Praça de São Pedro, Vaticano: janeiro 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Templo Sensō-ji, Tóquio: abril 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Praça de São Marcos, Veneza: junho 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Basílica de São Marcos, Veneza: junho 2019 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Disneyland Resort, Hong Kong: julho 2015 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Disneyland de Tóquio: fevereiro de 2020 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Praça Tiananmen, Pequim: abril de 2013 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Estação Grand Central, Nova Iorque: fevereiro de 2020 X março de 2020.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Grande Mesquita de Meca, Arábia Saudita: agosto de 2019 X março de 2020
Na Arábia Saudita, o governo suspendeu temporariamente a entrada de muçulmanos estrangeiros no santuário islâmico de Meca, impedindo peregrinações devido ao surto de coronavírus.

Foto: Reprodução/sapo.pt


Foto: Reprodução/sapo.pt

Loading...

Avatar

Artigo escrito por Alex Valadares, engenheiro eletricista por formação e grande admirador do mundo da arquitetura e curiosidades do mundo. Fundador, produtor, editor e roteirista do site X4T e página Portal na rede.

29 coisas únicas que não seria fácil ver em nenhum outro lugar, exceto nestas fotos

Lembra dele? Veja como está o “menino mais cabeludo do mundo” que encantou a internet