in

Fatos que mudarão a sua visão em relação ao Universo

Hoje em dia a fotografia está presente em nossas vidas, permitindo imortalizar acontecimentos inesquecíveis como aniversários, viagens, festas e principalmente os momentos marcantes de coisas curiosas que vemos. Registrar uma foto se tornou uma tarefa bastante fácil, graças aos avanços tecnológicos e a possibilidade de grande parte das pessoas em terem um smartphone basta apenas um clique e a imagem é capturada, assim é fácil tiramos fotos de quase tudo que acontece com a gente para que possamos compartilhar nas redes sociais.
Mas com a crescente capacidade tecnológica podemos também acompanhar as novas descobertas e estudos do nosso maravilhoso universo. Pensando nisso nossa equipe de redação do site X4T, selecionou uma lista contendo imagens e curiosidades do nosso universo que mostram que significam muito para o nosso conhecimento sobre o cosmos em geral. Vele a pena conferir a lista completa!

1. O outro lado da Lua
Como o tempo que a Lua leva para girar em torno de seu próprio eixo é o mesmo tempo que a Lua leva para dar uma volta ao redor da Terra, o mundo inteiro só é capaz de observar uma das faces do satélite. Felizmente, com a tecnologia que temos hoje, imagens como essa nos permitem observar o lado “oculto” da Lua.


Foto: Reprodução/canaltech

2. A evolução de Plutão
Você provavelmente lembra que, em 2006, Plutão deixou de ser considerado um planeta, e passou a ser um “planeta anão”. Essa mudança, principalmente, se deu por conta da capacidade tecnológica que adquirimos para analisar a sua estrutura.


Foto: Reprodução/canaltech

3. O gigante considerado impossível
A Via Láctea é bem grande. Ela tem cem mil anos-luz de diâmetro, ou seja, se viajássemos em um veículo de ficção científica na velocidade da luz, levaríamos cem mil anos para percorrer nossa galáxia. Agora imagine a LQG, que tem quatro bilhões de anos-luz de diâmetro! Trata-se de uma estrutura formada por setenta e quatro quasares, e ela quebra as regras da astrofísica – o tamanho máximo de qualquer estrutura cósmica deve ser de apenas 1,2 bilhões de anos-luz. Os cientistas não fazem ideia de como a LQG se formou.


Foto: Reprodução/canaltech

4. Lançamento do Falcon 9, com o satélite Hispasat 30W-6
O satélite Hispasat 30W-6 foi levado até a órbita da Terra pelo Falcon 9, em 6 de março de 2018.

Foto: Reprodução/canaltech

5. Atmosfera da Terra com a Lua ao fundo

Foto: Reprodução/canaltech

6. Nebulosa da Bolha
Descoberta em 1787 por William Herschel, foi apenas em 2016 que a Nebulosa da Bolha foi detalhada pelos cientistas. Repousando na constelação Cassiopeia, esta nebulosa está localizada a 7100 anos-luz da Terra.


Foto: Reprodução/canaltech

7. Fotografia da Lua feita pela Estação Espacial Internacional (ISS)
A ISS começou a ser lançada ao espaço em 1998, e hoje já está a 400km de distância da superfície do nosso planeta, orbitando a uma velocidade de 27000 km/h.

Foto: Reprodução/canaltech

8. Erupção do estratovulcão Sarychev
Esta erupção ocorreu em 2009, e foi fotografada por astronautas na ISS.

Foto: Reprodução/canaltech

9. Via Láctea
O centro da Via Láctea está localizado a 27700 anos-luz de distância do nosso planeta, e é a parte mais ativa da galáxia. Estima-se que o centro dela possua pelo menos dois buracos negros, sendo que um deles é 43 milhões de vezes mais denso que o Sol.


Foto: Reprodução/canaltech

10. Curiosity tirando uma “selfie” em Marte
A sonda Curiosity, da NASA, é um dos principais recursos dos cientistas na busca por maiores informações sobre Marte.

Foto: Reprodução/canaltech

11. A fotografia mais próxima que temos de Marte
Em 2016, Marte esteve a apenas 80 milhões de quilômetros da Terra, o que permitiu que o telescópio Hubble fizesse a fotografia mais próxima que temos do planeta vermelho.

Foto: Reprodução/canaltech

12. Nebulosa do Caranguejo
Esta é a fotografia mais detalhada que já foi feita da Nebulosa do Caranguejo – que é na verdade o que restou de uma supernova observada por astrônomos chineses em 1054.


Foto: Reprodução/canaltech

13. Uma estrela em formação
O que você vê nesta imagem é uma estrela em formação, coletando matéria usando o gás ao seu redor.

Foto: Reprodução/canaltech

14. Foto feita por Neil Armstrong na Lua
Fotografia feita na primeira vez em que um ser humano pisou na Lua, em 21 de julho de 1969. Como o próprio Neil Armstrong afirmou, “um pequeno passo um homem, mas um passo gigante para a humanidade”.

Foto: Reprodução/canaltech

15. Quebra-cabeça das imagens feitas pela Cassini em Saturno
Em 15 de setembro de 2017, a sonda Cassini entrou na atmosfera de Saturno e deixou de existir um mês antes de seu vigésimo aniversário. Durante 20 anos de seu trabalho, ele forneceu aos cientistas muitas informações sobre Saturno, seus satélites, e nos deixou incríveis fotos do planeta.


Foto: Reprodução/canaltech

16. Nebulosa do Véu
A Nebulosa do Véu, localizada a 1470 anos-luz da Terra, é também o resultado de uma supernova.

Foto: Reprodução/canaltech

17. Nebulosa de Hélix
Por conta de suas características peculiares, esta nebulosa também é, muitas vezes, chamada de “Olho de Deus”.

Foto: Reprodução/canaltech

18. A imagem mais recente que temos de Júpiter
Esta imagem, feita em maio de 2018, foi feita pela sonda Juno. Ela foi registrada de um ângulo incomum, onde a mancha vermelha, uma tempestade gigante que nunca termina, ficou no hemisfério norte. Além disso, você pode ver outras tempestades no planeta, mas todas são muito menores que a mais famosa. A importância da foto, segundo os cientistas, é que o planeta foi capturado em suas cores naturais, o que será uma ajuda significativa no estudo do mesmo.


Foto: Reprodução/canaltech

19. Estrela de Tabby
A estrela KIC 8462852, ou estrela de Tabby, mostrou nos telescópios tantas irregularidades em suas variações de brilho que um astrônomo especulou que somente uma mega construção extraterrestre poderia explicar esse comportamento bizarro. Qualquer corpo celeste que orbita uma estrela causaria uma variação de brilho regular, e não aleatória como nesse caso. Quando a estrela foi identificada pelo telescópio espacial Kepler, havia uma deterioração da luz de 20%, o que é totalmente fora dos padrões normais de perda de luz causada pela passagem de um exoplaneta, que é de 1%. Astrônomos buscam respostas para o mistério até hoje, mas não apostam na teoria da estrutura alienígena. Mesmo Jason Wright, que popularizou essa ideia, admite que ela é só deve ser levada a sério em último caso.


Foto: Reprodução/canaltech

20. Se todos os seres humanos fossem empilhados no Grand Canyon, tal pilha não seria suficiente sequer para cobri-lo totalmente

Foto: Reprodução/canaltech

Loading...

Avatar

Artigo escrito por Alex Valadares, engenheiro eletricista por formação e grande admirador do mundo da arquitetura e curiosidades do mundo. Fundador, produtor, editor e roteirista do site X4T e página Portal na rede.

Tubarão com cerca de 512 anos é encontrado nas águas do oceano ártico

Algumas pessoas criticaram essa mulher por viver com a filha em um contêiner até verem como é dentro