in

Fotógrafo registra a dura realidade de quem vive e cômodos de 4m² na Coreia do Sul

A Coreia do Sul é um país muito conhecido pelo seu crescente desenvolvimento, hoje em dia podemos encontrar em sua região imponentes arranha-céus, este país se destaca por possuir uma culinária apimentada e por possuir uma tecnologia altamente desenvolvida. Mas o fotógrafo Sim Kyu-Dong decidiu mostrar um aspecto do país asiático que poucas pessoas conhecem, o goshiwon, uma forma de unidade habitacional barata destinada para as pessoas menos favorecidas.
Nessas habitações as pessoas vivem de forma apertada mas o lado bom é que muitas destas moradias também acolhem aquelas pessoas que passam por riscos extremos, ou seja, aquelas pessoas que moram na rua ou que precisam lidar com problemas físicos ou mentais, se configurando como prisão para uns e uma solução para outros.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

Algumas pessoas realmente escolhem viver nessas condições, mas os goshiwons eram acomodações que foram primeiramente pensadas para estudantes que se preparavam para exames difíceis e que estavam iniciando a sua carreira.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

“Os quartos são muito pequenos, servem apenas para dormir e estudar”, explicou um estudante universitário. Hoje em dia, o goshiwon se transformou em um espaço de baixo custo principalmente porque não exige seguro-fiança (ou um fiador), diferentemente de qualquer outro apartamento em Seul (uma cidade conhecida pelos altos preços). É por isso que muitas pessoas que não têm muito dinheiro acabam vivendo em um goshiwon por algum tempo.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

A moradia (goshiwon) costuma ter uma cama, uma mesa e um armário; o resto é compartilhado com outros moradores. A primeira coisa que merece destaque é o tamanho da cama: ela é muito pequena. Além disso, os moradores nunca se sentem sozinhos, porque mesmo quando fecham a porta podem ouvir o barulho de outros quartos e dos corredores. “A minha primeira vez em um goshiwon foi melhor do que eu esperava. Eu consegui viver com poucas peças de roupa e poucos objetos em uma pequena sala. O lugar me mostrou o charme que é ter uma vida minimalista”, completou o estudante.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

Goshiwon é um tipo de moradia que surgiu como uma alternativa aos elevados preços de Seul, e que se não fosse essa opção ele nunca teria saído de sua cidade natal. “Muitos jovens vivem em moradias assim durante uma temporada, principalmente quando estão começando a vida profissional, e assim economizam dinheiro para alugar uma casa”.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

O valor pago depende da qualidade das instalações. O goshiwon nas fotos é o mais barato e o aluguel é cerca de 200 dólares. Outros cômodos têm instalações um pouco melhores e custam por volta de 500 dólares. Quarto com banheiro é mais caro, costuma ter um acréscimo de 50 dólares e quarto com janela também é mais caro e varia de acordo com a vista, se é para o corredor ou para o exterior. Certamente a maioria das pessoas nunca se imaginariam viver em um local tão pequeno assim como visto nestas instalações.


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong


Foto: Reprodução/Instagram/simkyudong

Loading...

Avatar

Artigo escrito por Alex Valadares, engenheiro eletricista por formação e grande admirador do mundo da arquitetura e curiosidades do mundo. Fundador, produtor, editor e roteirista do site X4T e página Portal na rede.

As 20 respostas que o perfil da Netflix já deu nas rede sociais

23 pessoas que apenas desejavam férias tranquilas, mas não tiveram essa sorte